Destaque

A Tradição Gurukul da India Antiga

A filosofia Indiana defende que o universo não se limita àquilo que é aparente para as nossas perceções sensoriais, e

O significado do Yoga na Bhagavad Gita

Extraido do livro Bhagavad Gita na tradução de Ricardo Martins A palavra yoga, o «jugo», é, senão a mais difícil,

Alguns aspectos sobre o carro de guerra na Índia Antiga

O cavalo e o carro de guerra são extremamente importantes na cultura e na literatura da Índia antiga. O culto

Era uma vez um rio

Era uma vez um rio –diz uma velha tradição oriental– que corria mansamente no seu cómodo leito de barro. As

O Evangelho de Jesus Cristo na Índia

Vemos que a Regra de Ouro [devolver bem por mal] não é original de Jesus, o seu local de nascimento

Um Acesso à Realidade – “Reencontrar a nossa Identidade em uma pausa”

“Parem o mundo, que eu quero sair!”. Quantas vezes ao longo das nossas vidas fomos capazes de pensar ou sentir isto, seja de uma forma mais ou menos consciente.

Conceitos Filosóficos dos Upanishads

Os Upanishads com os seus hinos, diálogos, poemas e explicações são o corpus de filosofia mais formidável e, ao mesmo tempo, mais antigo que chegou até nós quase intacto.

Conceitos Filosóficos dos Upanishads

Os Upanishads com os seus hinos, diálogos, poemas e explicações são o corpus de filosofia mais formidável e, ao mesmo tempo, mais antigo que chegou até nós quase intacto.

Uma interpretação psicoespiritual dos Deuses Védicos

Afirmámos algumas vezes que os Vedas, a “Bíblia mais antiga da Humanidade”, é uma fonte inesgotável de poesia, filosofia e misticismo. Cada um dos seus mantras é uma jóia de significados iridescentes, agrupando-se, apenas no Rig Veda, em 1028 Hinos que são, também, em grande parte a base dos seus cantos (Sama Veda) e rituais (Yajur Veda).

Tartaruga no Ritual Védico

A Tartaruga no ritual védico

No ritual védico, tal como sucede no simbolismo ritual de outros povos indo-europeus, os animais representam sempre os deuses que acompanham, estando relacionados com as concepções mitológicas dos mesmos, sendo a sua representação teriomórfica mais simbólica do que a antropomórfica.